Apresentação
Público Alvo
Inscrições
Eixos Temáticos
Submissão de Resumos
Datas Importantes
Programação
Trabalho de Campo
Galerias
Local do Evento
Organização
Hospedagens
Alimentação
Contato
 
 
 
 
Trabalho de Campo

Dia 21 a 23/06/2019 – sexta a domingo
Trabalho de Campo a Mariana/MG e cidades históricas coloniais. (Saída de Uberlândia às 9:00 de sexta-feira dia 21/06. Vagas limitadas a 40 pessoas, por adesão e pagamento específico.). A data e horário de saída poderão sofrer alteração para saída dia 20/06, 00:00, a depender do agendamento pela defesa civil de Mariana para visita ao Distrito de Bento Rodrigues.

Sobre o Trabalho de Campo

O trabalho de campo, como atividade de encerramento do III Simpósio Ibero-Afro-Americano de Riscos, acontecerá nas cidades mineiras de Ouro Preto e Mariana, onde vivenciaremos uma realidade em que tanto os moradores, quanto áreas do patrimônio histórico de Ouro Preto e Mariana estão sob condições de riscos de rompimento de barragens. A grande disponibilidade de bens minerais na área do chamado Quadrilátero Ferrífero, onde estão localizados esses municípios, coloca em situação vulnerável o ambiente físico e humano em função da exploração predatória e desenfreada.
No caso de Mariana, o exemplo de maior desastre ambiental ocorrido no Brasil com o rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015, teremos oportunidade de visitar o Distrito de Bento Rodrigues, arrasado por ocasião do referido desastre. Para o poder público local, apesar dos efeitos catastróficos desse evento, não há como negar a necessidade de que a mineradora volte a explorar o minério no município uma vez que a arrecadação, por meio dos royalties, caiu drasticamente com o fim das operações da mineradora. Sem esse recurso, afirmam, fica difícil administrar as contas públicas e garantir serviços básicos à população. Quanto à população, diretamente atingida pelo rompimento da barragem, a situação ainda é de incerteza e de muita insatisfação. Ainda hoje estão morando em residências provisórias por não terem atendidas suas necessidades como, principalmente, o acesso à sua moradia definitiva, a reterritorialização da comunidade que ainda não está em seu lugar de vivência, de vida cotidiana.
Em Ouro Preto, teremos oportunidade de contar com uma atividade na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), ocasião em que será apresentado aos participantes uma palestra sobre a região do Quadrilátero Ferrífero e a realidade quanto à exploração mineral que tem promovido sérias mudanças na paisagem e na vida da população, além de criar situações de riscos ao ambiente e à vida como um todo.
Para participar do trabalho de campo o interessado deverá se inscrever marcando a opção na ficha de inscrição do evento e contribuir com uma taxa fixa de 700,00. Nessa taxa se incluem passagens e duas diárias de hotel, com café da manhã, e também os deslocamentos em Mariana e Ouro Preto.

 
2018 - Todos os Direitos Reservados - Webdesigner/Adaptação - Wesley Alves Vieira (wesleyalvieira@gmail.com)